Bipolaridade biancoceleste

Depois de uma vitória na qual a Lazio doutrinou a Inter de Milão, houve, indubitavelmente, uma empolgação generalizada. No entanto, o ânimo logo foi por água abaixo em um empate inesperado contra a Sampdoria. O detalhe aqui era que o clube da Liguria até o dado momento não havia feito sequer um único gol na Lega.

A fim de não se deixar abalar pelo tropeço nos acréscimos, veio um clássico contra o Napoli. Cerca de 45.000 biancocelestes foram prestigiar o clube romano, que até chegou a abrir o placar aos três minutos com Mattia Zaccagni. A Lazio, apesar disso, parou de jogar e foi amassada pelos rivais da Campania. Com gols de Kim Min-Jae e Khvicha Kvaratskhelia, o Napoli venceu em pleno Olímpico, emplacando, inclusive, a quarta vitória seguida contra a Lazio.

• A estreia na Liga Europa

Em baixa, as águias voltaram o pensamento para a estreia na Liga Europa; um desafio em casa contra o Feyenoord Rotterdam. Focados, os jogadores não se abateram, terminaram o primeiro tempo vencendo por 3-0 e fecharam a partida ganhando de 4-2 do time holandês. Luis Alberto, Felipe Anderson e Matías Vecino — esse último duas vezes — foram os autores dos gols do jogo.

A esperança de um embalo era real, no domingo, o adversário da vez era o Hellas Verona, no Olímpico, e mais de 50.000 torcedores acompanharam a vitória do time capitolino por 2-0, trazendo o clube de volta para o caminho da zona de classificação às competições europeias.

• Pancada inesperada

Maurizio Sarri colocou uma equipe mista entre titulares e reservas na partida seguinte da Liga Europa. Para ter uma noção, foram oito jogadores diferentes dos que estiveram em campo contra o Hellas Verona. Há uma importância em revezar o time, porém não se pode subestimar quaisquer adversários. A partida foi um exemplo disso, a Lazio não viu a cor da bola e foi atropelada pelo Midtjylland, na Dinamarca, pelo placar de 5-1.

 

• Melhora repentina

A reabilitação veio já na partida seguinte, evidenciando os altos e baixos da celeste romana — uma bipolaridade. Contra a Cremonese, em plena Cremona, o ilustre técnico escalou o que tinha de melhor e deste modo a Lazio não temeu à adversária. Cabendo muito mais devido ao excesso de gols perdidos, a partida terminou com a vitória por 4-0 da biancoceleste contra os recém promovidos. Ciro Immobile marcou duas vezes, Sergej Milinković-Savić e Pedro fizeram os outros gols do confronto. A propósito, é importante ressaltar a presença dos laziales na Lombardia, os quais lotaram seu setor no estádio Giovanni Zini e deram forças ao clube que havia levado uma goleada acachapante há três dias.

Um descanso virá, afinal o campeonato parará em virtude da data FIFA, assim deixando a Lazio no G4 da competição, atrás a apenas três pontos dos líderes Napoli e Atalanta, e a dois da Udinese, cuja campanha surpreende a todos.

 

SHARE