O que esperar do zagueiro Samuel Umtiti no Lecce?

Em mais uma movimentação aleatória no mercado de transferências do futebol italiano, o Lecce anunciou a chegada do zagueiro Samuel Umtiti, campeão mundial pela seleção francesa em 2018. O jogador de 28 anos de idade, que perdeu espaço no Barcelona, foi contratado por empréstimo, mas os giallorossi não possuem opção de compra.

A contratação de um jogador do calibre de Umtiti, que chegou a ser avaliado em 70 milhões de euros logo depois da Copa do Mundo da Rússia, empolgou os fanáticos torcedores do Lecce, mas resta entender se o francês conseguirá manter a forma e realizar bons desempenhos na região da Puglia. Em território espanhol, o zagueiro foi perseguido por vários problemas físicos, principalmente no joelho esquerdo, e isso deverá ser acompanhado atentamente pelo clube italiano.

As várias lesões de Umtiti, sem esquecer as chegadas dos defensores Andreas Christensen (Chelsea) e Jules Koundé (Sevilla) ao Barça, dificultaram o experiente atleta a conseguir mais minutos em campo com Xavi Hernández. Além disso, a pressa do time catalão em querer registrar o jovem Koundé facilitou ainda mais o trabalho da diretoria dos salentini.

Para o atual elenco do recém-promovido Lecce, que deverá lutar contra o rebaixamento na atual temporada, ter Umtiti disponível trará muitos benefícios dentro e fora de campo, principalmente pela experiência que campeão mundial levará aos jovens jogadores do plantel liderado por Marco Baroni. O modesto clube italiano, por exemplo, virou notícia em todo o planeta e o retorno midiático do francês deverá ser ainda maior mais para frente.

A chegada de Umtiti ao Lecce, que antecedeu a contratação do zagueiro Giuseppe Pezzella, apagou um pouco o vexame cometido durante as negociações com o meio-campista norueguês Mathias Normann, do Rostov. O escandinavo já havia sido anunciado pelos italianos e estava pronto para defender a equipe, mas alguns atrasos burocráticos desfizeram o acordo entre as partes.

Independentemente dos rendimentos de Umtiti em campo, a contratação do francês, que foi trabalhada pelos diretores Pantaleo Corvino e Stefano Trinchera, já é tratada como histórica para o Lecce. Fundado em 1908, o time italiano teve um atual campeão do Mundo defendendo suas cores somente duas vezes, que foram Pedro Pasculli (1985 a 1992) e Franco Causio (1985 e 1986).

O experiente dirigente Corvino, que tem passagens por Fiorentina e Bologna, é muito próximo do empresário Arturo Canales e do mundo barcelonês, tanto que já trouxe para o Lecce os promissores Joan González e Pol Muñoz, dois ex-jogadores das categorias de base da equipe catalã.

Nosso esforço visa tentar fazer isso, e às vezes tem alguns visionários como vocês viram nesses dois anos. Queremos elevar a marca do nosso território também com o nosso trabalho, com a chegada de homens de fora que aumentam o nosso valor. Queremos divulgar o Lecce através de ideias que possam se materializar. Queremos regressar a determinados níveis através dos nossos projetos e das nossas ideias“, disse Corvino em uma entrevista coletiva.

A contratação de Umtiti elevou para 14 o número de jogadores franceses que já passaram pela equipe do Lecce, mesmo que nenhum deles tenha causado tanto impacto. O pioneiro foi Giacomo Saccheri, defensor do clube na década de 1940, mas também atuaram pelo time giallorosso: Jean-Pierre Cyprien, Philippe Billy, Bryan Bergougnoux e Abdou Doumbia.

SHARE