Copa da Itália: cinco times da Serie A foram despachados precocemente

Uma das principais competições do calcio e o caminho mais curto para jogar os torneios continentais, a Copa da Itália não começou da melhor maneira para cinco participantes da Serie A. As equipes do Hellas Verona, da Salernitana, do Sassuolo, do Empoli e do Lecce perderam suas respectivas partidas e foram despachadas precocemente do torneio.

Normalmente, os clubes da elite que disputam os 32 avos de final da Copa da Itália levam essa partida como o primeiro grande teste para a temporada. No entanto, os times da Serie A não estão isentos de ficar pelo caminho ao enfrentarem rivais da segunda ou terceira divisões. Na atual edição do torneio, assim como na passada, tivemos alguns exemplos de agremiações do principal nível do futebol do país sendo despachadas por outras mais modestas.

A evolução das equipes das divisões inferiores do futebol da Itália está dificultando cada vez mais a vida dos participantes da Serie A na Copa da Itália, tanto que não é difícil ver as zebras surgirem nos gramados do país. Vale destacar que o torneio sofreu algumas severas modificações e a quantidade de participantes caiu drasticamente, pois a competição saiu dos quase 80 e foi para 44 clubes, sendo 20 da Serie A, 20 da Serie B e quatro da Serie C.

Na época da alteração da regra, a exclusão de mais da metade dos times que jogam a Serie C e de todos da Serie D incomodou muitos torcedores, principalmente aqueles que gostavam de ver esses participantes mais modestos superarem os mais tradicionais. Apesar da contestada decisão das autoridades esportivas da Itália, os clubes da segunda e terceira divisões não deixaram de sonhar em protagonizar um conto de fadas na Coppa Italia.

Se fazermos uma comparação com a edição anterior do torneio, apenas dois times da Serie A (Benevento e Crotone) foram eliminados no antigo formato do terceiro turno – quando os participantes da elite estreavam na competição – contra os cinco despachados na atual temporada. A Spal, que na época estava na Serie B, foi a grande surpresa ao chegar nas quartas de final.

Além dessa aventura inesquecível dos spallini, o Pordenone foi outra modesta equipe que por um triz não alcançou as quartas de final da Copa da Itália em 2017/18. Os Naoniani, hoje na Serie C, passaram por Matelica, Venezia, Lecce e Cagliari antes de caírem nos pênaltis diante da Inter de Milão nas oitavas. Em 2016/17, o Cesena, que estava na Serie B, viu sua aventura ser finalizada nas quartas contra a Roma.

No entanto, o Alessandria foi o último clube que encantou a Itália com sua campanha na copa. Após ter passado por todas as seis fases anteriores, o modesto time da região do Piemonte conseguiu surpreender ao chegar nas semifinais. O sonho do inédito título acabou contra o Milan, que venceu o primeiro jogo por 1 a 0 e o segundo pelo placar de 5 a 0.

Vamos aguardar para ver se algum dos clubes da Serie B que restaram na atual edição da Coppa Italia poderão chegar ainda mais longe na competição.

Veja como foi os 32 avos de final dos times da Serie A

O primeiro time da Serie A eliminado da atual edição do torneio foi o Lecce, que mesmo jogando no estádio Via del Mare foi despachado pelo Cittadella (3 a 2). A virada da equipe da região do Vêneto veio na prorrogação e o herói da classificação foi Mamadou Tounkara, autor de dois gols. Também jogando em seus domínios, o Empoli foi superado pela Spal (2 a 1), que conseguiu reverter o placar nos acréscimos do segundo tempo da prorrogação.

Já em Salerno, a Salernitana não realizou uma grande partida e foi derrotada pelo Parma, que vem fazendo boas exibições sob o comando de Fabio Pecchia e promete lutar pelo acesso na Serie B.

Uma das principais surpresas dos 32 avos de final da Copa da Itália foi o Bari, que não tomou conhecimento do Hellas Verona e goleou o rival por 4 a 1. O dono da partida foi Walid Cheddira, pois o centroavante deixou os defensores de cabelos em pé ao anotar três gols. Por fim, o Sassuolo fez um jogo bem abaixo do esperado e foi superado por 3 a 2 pelo Modena, sem esquecer que o veterano Diego Falcinelli fez a famosa “lei do ex” entrar em vigor ao marcar o primeiro tento do derby.

Alguns times da elite do futebol italiano venceram, mas não passaram de fase tão facilmente. Em um roteiro bem semelhante, Cremonese e Monza superaram Ternana e Frosinone, respectivamente, mas os dois clubes da Serie A estavam vencendo por dois gols de diferença e levaram o empate. A dupla, contudo, conseguiu encontrar o terceiro gol no decorrer do duelo. A vitória da Udinese por 2 a 1 sobre a FeralpiSalò foi menos agitada, mas não deixou de ser um jogo bem disputado.

Bologna e Sampdoria, duas equipes que fazem um mercado de transferências abaixo do esperado e que começarão a Serie A sob dúvidas, não passaram de um simples 1 a 0 contra Cosenza e Reggina, respectivamente. O rossoblù não goleou pela falta de pontaria e praticamente não sofreu sustos, mas os blucerchiati flertaram com a eliminação ao passarem sufoco no estádio Luigi Ferraris.

O Spezia, que goleou o badalado Como por 5 a 1, e o Torino, que bateu o Palermo pelo placar de três gols a zero, foram os únicos da elite italiana que avançaram para os 16 avos de final sem maiores sustos.

SHARE