Todo grande time começa com um bom…zagueiro

Kalidou Koulibaly, Matthijs de Ligt , Sven Botman, Nayef Aguerd e Gleison Bremer são alguns exemplos de zagueiros que foram contratados recentemente “a peso de ouro” por seus respectivos clubes. A atual janela de transferências vem mostrando que vários times do continente europeu optaram em investir pesado em peças para o sistema defensivo.

Desde o início de junho, alguns gigantes das cinco principais ligas da Europa focaram na contratação de defensores. Houveram equipes que gastaram grandes quantias em reforços para o setor, enquanto outros conseguiram encontrar boas opções no mercado sem precisar fazer loucuras econômicas.

A última movimentação que chamou atenção foi a chegada de Bremer, que estava no Torino, ao time da Juventus. Após a venda do holandês De Ligt, a Velha Senhora agiu rapidamente para tirar o sul-americano do rival granata, tanto que não poupou esforços para desembolsar mais de 40 milhões de euros, segundo os veículos de comunicação. Eleito melhor defensor da edição passada da Serie A, o brasileiro de 25 anos de idade foi adquirido para ser titular absoluto dos bianconeri.

Falando em De Ligt, o caso do holandês também foi muito comentando na imprensa internacional, pois o Bayern de Munique teria arrebatado o jogador da Juventus por 67 milhões de euros, que podem subir para 80 de acordo com os bônus inclusos no contrato. Se ampliarmos nossa área de busca e irmos até a Inglaterra, o Manchester United tirou o argentino Lisandro Martínez do Ajax por cerca de 57 milhões de euros (+10 de bônus), enquanto o Chelsea pagou por volta de 40 milhões de euros em Koulibaly, que é um atleta de 31 anos de idade.

Ainda na terra da rainha Elizabeth II, os mais modestos Newcastle, West Ham e Aston Villa também fizeram alarde: os Magpies abriram os cofres e compraram Botman, do Lille, por cerca de 37 milhões de euros; os Hammers ficaram com Aguerd, do Rennes, pela cifra de 35 milhões de euros; e por fim, os Villains pagaram ao menos 31 milhões de euros em Diego Carlos, do Sevilla.

Esses grandes investimentos em defensores estão próximos de aumentar, principalmente se Jules Koundé, do Sevilla, e Milan Skriniar, da Inter de Milão, acabarem sendo transferidos para Barcelona e Paris Saint-Germain ou Chelsea, respectivamente. Os valores também são altíssimos e mostram que o ataque não vem sendo a única preocupação das grandes equipes da Europa.

Não foi todo mundo que gastou rios de dinheiro em defensores. O poderoso Real Madrid, por exemplo, conseguiu o alemão Antonio Rüdiger, que não teve seu contrato renovado pelo Chelsea, sem custo algum e foi bastante elogiado pelo técnico italiano Carlo Ancelotti. Já o Barcelona também mirou nos Blues para reforçar a retaguarda, pois contratou de graça o dinamarquês Andreas Christensen.

Em território britânico, mais precisamente em Londres, o Tottenham foi bem econômico ao garantir o empréstimo de Clément Lenglet, do Barça, já o Arsenal deverá reaproveitar William Saliba, que concluiu recentemente uma boa passagem pelo Olympique de Marseille.

A situação na Itália

No Belpaese, se deixarmos de lado as movimentações protagonizadas por Bremer, De Ligt e Koulibaly, as equipes da Cremonese, da Lazio, do Monza, do Napoli e da Salernitana foram as que mais priorizaram o setor defensivo.

Em Cremona, os grigiorossi não querem fazer feio na elite do Campeonato Italiano e contrataram pelo menos três jogadores para a retaguarda: Paolo Ghiglione (Genoa), Vlad Chiriches (Sassuolo) e Johan Vásquez (Genoa). Não podemos deixar de mencionar que a Cremonese se reforçou com o goleiro Andrei Radu, da Internazionale.

Na capital italiana, a Lazio não perdeu tempo e foi atrás de Mario Gila, do Real Madrid, Nicolò Casale, do Hellas Verona, e Alessio Romagnoli, do Milan. Enquanto isso, o time liderado por Maurizio Sarri espera os próximos capítulos da novela envolvendo o zagueiro Francesco Acerbi, que é cortejado pela Inter.

Assim como a recém-promovida Cremonese, o Monza não está poupando esforços para reforçar o plantel e o setor defensivo é uma das preocupações do clube do ex-premiê Silvio Berlusconi. Além do goleiro Alessio Cragno, os lombardos preencheram o departamento com Andrea Ranocchia e Andrea Carboni, que deverão ser auxiliados por Luca Caldirola.

A Salernitana, que reformulou sua diretoria com a entrada de Morgan De Sanctis no lugar de Walter Sabatini, optou em apostar nos jovens jogadores Lorenzo Pirola e Matteo Lovato. No entanto, o ex-Atalanta sofreu uma grave lesão na pré-temporada, o que fará a equipe de Salerno ir novamente ao mercado na busca de um zagueiro.

Por fim, o Napoli busca alternativas para tentar reparar a importante ausência de Koulibaly. Mesmo que seja muito difícil encontrar um jogador com as mesmas qualidades do defensor senegalês, os Partenoppei conseguiram trazer o norueguês Leo Ostigard, do rebaixado Genoa, e está próximo do sul-coreano Kim Min-jae, do Fenerbahçe, que poderá ser o novo titular da defesa napolitana.

SHARE