Magic Mike Maignan: a muralha francesa do Milan

Gianluigi Donnarumma ficou no passado para os milanistas. Com muito equilíbrio, segurança e importantes defesas, o francês Mike Maignan assumiu o gol rossonero e foi um dos pilares da vitoriosa campanha do Milan na Serie A do Campeonato Italiano.

Campeão da Ligue 1 pelo Lille, Maignan desembarcou na Lombardia por cerca de 13 milhões de euros, mas mostrou desde o primeiro jogo que traria bastante segurança para o Milan. O perfil calmo, versátil e polivalente do jogador de 26 anos caiu perfeitamente em Milão, fato que fez esse investimento ter sido extremamente importante.

Na partida inaugural contra a Sampdoria no estádio Luigi Ferraris, em Gênova, Maignan deu suas boas-vindas com um clean sheet e boas defesas, auxiliando o clube rossonero a conquistar os primeiros três pontos de uma temporada que viria ser histórica alguns meses mais tarde.

Com o auxilio dos zagueiros Fikayo Tomori e Pierre Kalulu, Maignan construiu um muro vermelho e preto na frente dos atacantes adversários. O goleiro francês assume com propriedade a liderança da grande área e o impacto é extremamente positivo no psicológico da defesa. Além disso, a boa visão de jogo do ex-Lille se tornou uma arma secreta para os comandados de Stefano Pioli, principalmente nos momentos de contra-ataque.

Atualmente, os goleiros que sabem jogar com os pés e possuem uma boa qualidade na distribuição do jogo são altamente valorizados. Maignan, que teve um aproveitamento de 93% dos passes curtos ao longo da liga, mostrou que se encaixa nestes quesitos ao ter dado a primeira assistência de um arqueiro milanista na Serie A desde o brasileiro Dida, em 2006. Falando nele, é preciso destacar o ótimo trabalho do ex-jogador brasileiro com o francês e os outros guarda-redes rossoneri.

Embora tenha perdido quase dois meses em virtude de uma séria lesão no pulso, Maignan disputou 32 rodadas e ficou 17 sem levar gols. Em sua primeira temporada na Itália, ele venceu o prêmio de melhor goleiro do campeonato, foi o que menos sofreu tentos e registrou a maior porcentagem de defesas entre as cinco principais ligas da Europa (79,4%).

Um fato curioso sobre Maignan é que em 2020/21, quando atuava pelo Lille, ele foi eleito o melhor arqueiro da Ligue 1 e auxiliou sua equipe a quebrar um jejum de 10 anos sem vencer a principal divisão da França. Na temporada seguinte, o jogador foi para o Milan e repetiu os mesmos feitos, mas a seca do clube italiano era de 11 anos.

Para o Milan foi um processo complicado perder um talentoso jogador de pouco mais de 20 anos de idade sem custos e que ainda não atingiu o auge da carreira. O clube viu o melhor goleiro italiano da atualidade deixá-lo, mas conseguiu o melhor arqueiro da Serie A e por um salário bem inferior.

Enquanto Donnarumma sofre no Paris Saint-Germain com a sombra de Keylor Navas, Maignan anda a passos largos para se tornar um dos melhores goleiros da história do Milan. O atleta conseguiu ser o primeiro arqueiro titular francês a ganhar um Scudetto pelo time rossonero.

SHARE