Vexame do PSG na Champions gera chuva de críticas da torcida

Mesmo com um elenco recheado de estrelas, o Paris Saint-Germain naufragou na Liga dos Campeões e foi forçado a adiar novamente seu plano de vencer pela primeira vez a principal competição de clubes da Europa. O Real Madrid não teve nenhuma piedade e o francês Karim Benzema foi quem lacrou o caixão parisiense.

A nova grande decepção do PSG na Champions League deixou os torcedores extremamente insatisfeitos, tanto que a imprensa francesa não para de noticiar protestos e mais protestos contra o plantel. Nem mesmo a goleada em cima do lanterna Bordeaux, pela 28ª rodada da Ligue 1, acalmou os ânimos dos fãs.

A torcida parisiense quer mudanças, mas a equipe da capital francesa precisará ter coragem para promover alguma. As chegadas de Lionel Messi, Gianluigi Donnarumma, Sergio Ramos e Achraf Hakimi deram uma falsa sensação de superioridade e de que o PSG estaria supostamente isento de um vexame na Champions League, principalmente depois de chegar à final em 2020 e à semifinal em 2021.

Ser eliminado nas oitavas de final do torneio da Uefa não estava nos planos do PSG e um dos primeiros alvos da diretoria parisiense é o brasileiro Leonardo. O ex-jogador não foi diretamente responsável pela contratação do técnico Mauricio Pochettino, mas é chefão do departamento de recrutamento do clube e suas últimas ações foram um fracasso.

A competição de goleiros entre Donnarumma e Keylor Navas foi Leonardo quem criou e o resultado foi visto no duelo contra os madrilenhos. As contratações de Georginio Wijnaldum e Sergio Ramos foram completamente fracassadas, já Messi desaparece quando as coisas não estão indo bem para sua equipe.

As vaias da torcida do PSG contra Neymar e Messi no sombrio domingo (13) no Parque dos Príncipes, em Paris, são totalmente válidas, pois as atuações da dupla não estão agradando os torcedores. No entanto, o ataque aos dois astros sul-americanos também é uma forma de enviar uma forte mensagem à direção da equipe, principalmente a Nasser Al-Khelaïfi e Leonardo.

A manifestação da torcida parisiense não parou no apito final da vitória por 3 a 0 diante do Bordeaux. O centro de treinamento do PSG amanheceu tomado por mensagens contra os principais nomes do projeto do clube.

O fracasso da política esportiva do Paris Saint-Germain é claro, pois Messi marcou apenas dois gols na Ligue 1, três a mais que Neymar, e Sergio Ramos disputou somente quatro rodadas do campeonato. Já Kylian Mbappé, principal joia do clube, está com suas malas praticamente prontas para deixar a capital francesa.

Mesmo sem a tão sonhada Champions League, o PSG caminha tranquilamente rumo ao seu 10º título do Campeonato Francês, conquista que o vai igualar ao Saint-Étienne. No entanto, a expressiva marca deverá ser acompanhada por alguns tropeços incômodos, como diante do Nantes e do Nice. O Paris Saint-Germain lidera a Ligue 1 com 15 pontos à frente do vice Olympique de Marseille.

Além da precoce eliminação na Liga dos Campeões, o PSG tem outro vexame para ser colocado na lista da temporada 2021/22. O clube de Paris caiu nas oitavas de final da Copa da França ao ser superado nas penalidades pelo Nice. O time rubro-negro decidirá o título da competição diante do Nantes.

SHARE