Rafael Leão é o oásis em meio ao desértico Milan em 2022

A fase do Milan não é particularmente ruim, mas o resultado mais recente da equipe foi algo trágico. Diante do Spezia, em casa, os rossoneros tiveram amplo domínio, abriram o placar, mas acabaram derrotados por 2 a 1. Ao que pese a influência negativa do árbitro (que impediu o que seria um gol do Milan ao não aplicar a lei da vantagem), a atuação de um jogador chamou a atenção em San Siro: Rafael Leão.

Aos 22 anos, o atacante português recebeu (de longe) a melhor nota de toda a partida do site SofaScore. Isso, embora tenha acabado derrotado ao final dos 90 minutos. E a escolha não é por acaso. Rafael Leão finalizou quatro vezes à meta, balançando as redes uma vez. Além disso, certou todos os dribles que tentou (7/7) e ainda criou quatro chances claras de gol para companheiros. Ele fez o que deu.

Só que o Milan acabou derrotado e, dessa forma, perdeu a chance de assumir a liderança da Série A — ainda que provisória. O time tem 48 pontos, na vice-liderança, a dois pontos da Internazionale, que ainda tem um jogo por fazer. Enfim, uma derrota amarga, mas que, ao menos, constatou (mais uma vez) a grande fase vivida por Rafael Leão com a camisa rossonera.

Números de Rafael Leão na temporada

As estatísticas do português em 2022, particularmente, são impressionantes. Ele marcou três gols e deu duas assistências em quatro partidas. Em todas, participou de pelo menos um gol do Milan. Na temporada, como um todo, o jovem atacante marcou oito gols e deu cinco assitências (em 23 jogos).

Trata-se, portanto, de sua temporada mais goleadora pelo Milan, mesmo com metade da Série A ainda por jogar. A evolução de Rafael Leão é incrível, e se dá muio por conta de sua estabilidade na posição de ponta-esquerda. Anteriormente, o português também cumpriu a função de centroavante, mas é nítido que ele se sente muito mais confortável atuando pelos lados do campo, com mais espaço para criar.

Rafael Leão é alto (1,88 m) e tem uma velocidade impressionante. Com este tamanho e tal agilidade, é quase covardia pedir para um defensor acompanhá-lo. Somado a isso, o atacante se desenvolveu no quesito ‘finalização’ e vem mostrando um repertório amplo quando está de frente para o gol. Diante do Spezia, ele recorreu a uma linda cavadinha para superar o arqueiro adversário. Rafel Leão tem muita classe.

Ele é, no momento, o principal jogador da equipe rossonera e, portanto, deve ganhar ainda mais minutos durante as próximas partidas. Acreditem: apesar do grande desempenho, o português ainda tem de lidar com poucos minutos em alguns jogos. Isso deve cessar, não é, Stefano Pioli?

Os últimos quatro jogos de Rafael Leão

  • 06/01 – Milan 3-1 Roma (1 gol marcado / 26 minutos em campo)
  • 09/01 – Venezia 0-3 Milan (2 assistências / 62 minutos em campo)
  • 13/01 – Milan 3-1 Genoa (1 gol marcado / 58 minutos em campo) [Copa da Itália]
  • 17/01 – Milan 1-2 Spezia (1 gol marcado / 84 minutos em campo)

Milan segue vivo!

Ao menos, é o que espera o torcedor do Milan. A equipe já foi eliminada da Champions League, mas ainda segue viva na Copa da Itália e, certamente, brigará pelo Scudetto até o fim com a Inter. Nesse contexto, um jogador como o português pode ser a diferença entre um vice-campeonato… e um título.

Evidentemente que os rossoneros tem outros problemas a serem corrigidos nesta empreitada. A equipe ainda apresenta desempenho inconstante e demonstra dificuldades em matar os jogos em algumas situações. Mas nada que condene o restante da temporada. Ainda tem jogo para o Milan!

Já Rafael Leão precisa apenas se manter longe das lesões. Em termos de atuação, a tendência é que os adversários comecem a se resguardar em relação a sua velocidade. Mas não há problema, já que o atacante consegue jogar em espaços mais reduzidos e sem a necessidade constante de explosão. É um jogador veloz, porém igualmente técnico.

Enfim, se mantiver o nível das atuações recentes, Rafael Leão tem tudo para alcançar marcas notáveis até o final do Campeonato Italiano. Dessa forma (quem sabe), ele poderá ajudar o clube há alcançar um título difícil e disputado, mas que seria histórico para o já multicampeão italiano Milan.

SHARE