Veja alguns atletas da Serie A que estão na Copa das Nações Africanas

O Camarões receberá até o dia 6 de fevereiro a Copa Africana de Nações e vários jogadores que defendem times da Itália estão envolvidos na competição, como Musa Barrow, Kalidou Koulibaly, Franck Kessié e André-Frank Zambo Anguissa.

Uma boa parte dos atletas convocados que atuam na Serie A são grandes protagonistas das suas respectivas seleções. Além disso, eles podem colocar fogo no torneio organizado pela Confederação Africana de Futebol (CAF).

Uma das grandes baixas da competição é o atacante Victor Osimhen, do Napoli, que não foi chamado para defender a seleção da Nigéria por ter contraído o novo coronavírus e sofrido múltiplas fraturas no rosto em um jogo válido pela liga italiana. O artilheiro retomou os treinamentos com o clube italiano e deve voltar aos gramados na próxima segunda-feira (17), contra o Bologna.

Confira alguns jogadores da Serie A da Itália que estão na Copa das Nações Africanas:

Kalidou Koulibaly

Principal pilar da defesa do Napoli e um dos melhores zagueiros da Serie A, Kalidou Koulibaly é um dos nomes mais conhecidos da seleção de Senegal, que ainda tem Sadio Mané, do Liverpool, Édouard Mendy, do Chelsea, e Gana Gueye, do Paris Saint-Germain.

O Senegal, que é um dos grandes favoritos ao título da Copa das Nações Africanas, superou os vários desfalques e venceu o Zimbábue por 1 a 0 na estreia do torneio. O único gol da partida foi marcado por Mané, que converteu uma cobrança de pênalti nos instantes finais do encontro.

Koulibaly foi contaminado pela Covid-19 e não conseguiu entrar em campo. De acordo com o Napoli, o jogador está vacinado e não sentiu nenhum sintoma da doença. A seleção de Senegal voltará aos gramados na próxima sexta-feira (14), contra Guiné.

Além de Koulibaly, o técnico Aliou Cissé também convocou os jogadores Keita Baldé, do Cagliari, Fodé Ballo-Touré, do Milan, e Ibrahima Mbaye, do Bologna.

Musa Barrow

Além de Comores, a Gâmbia também está disputando pela primeira vez em sua história a Copa das Nações Africanas. O ponta Musa Barrow, do Bologna, é uma das principais peças do setor ofensivo do time comandado pelo belga Tom Saintfiet.

No duelo contra a Mauritânia, que terminou 1 a 0 para os gambianos, Barrow mostrou sua importância para a seleção ao se tornar o primeiro jogador do país a concluir uma assistência na competição. O passe do atleta bolonhês foi completado pelo atacante Abdoulie Jallow, que não desperdiçou a chance.

Aos 23 anos de idade, Barrow evoluiu muito desde que foi contratado pelo Bologna em 2020. Na Emilia-Romagna, o técnico Sinisa Mihajlovic prefere utilizar o jogador como um centroavante, mas Saintfiet opta em usá-lo mais aberto pela esquerda.

Barrow é um jogador rápido, muito habilidoso e perigosíssimo dentro da grande área. O jogador divide o protagonismo na seleção com Omar Colley, da Sampdoria.

Franck Kessié

Ao contrário da Gâmbia, a Costa do Marfim é uma das principais favoritas ao título e sonha em vencer a competição pela terceira vez. O meio-campista Franck Kessié, do Milan, é um dos jogadores mais importantes da seleção.

O marfinense tem contrato com o clube italiano até junho deste ano e ainda não aceitou as ofertas de renovação do Milan. No entanto, a Costa do Marfim espera que essa questão não atrapalhe seu rendimento na Copa das Nações Africanas.

O jogador de 25 anos de idade é forte fisicamente e cumpre muito bem suas funções nos setores ofensivo e defensivo. Essas qualidades colocam Kessié como uma peça fundamental para o meio de campo da seleção marfinense.

A Costa do Marfim ainda possui em seu elenco os atletas Serge Aurier, do Villarreal, Eric Bailly, do Manchester United, Nicolas Pépé, do Arsenal, e Sébastien Haller, do Ajax. Além deles, a seleção tem alguns velhos conhecidos do futebol italiano, como Jérémie Boga, Hamed Traoré, Jean-Daniel Akpa-Akpro e Christian Kouamé.

André-Frank Zambo Anguissa

Jogando em casa, Camarões quer conquistar pela sexta vez o torneio, mas o caminho será bem complicado. A seleção africana precisará das habilidades de Vincent Aboubakar, de Maxim Choupo-Moting e de Zambo Anguissa, que vem colecionando boas exibições no Napoli.

Apesar de ter saído atrás do placar contra Burkina Faso, Camarões conseguiu reagir e venceu a rival por 2 a 1, com dois gols de pênalti de Aboubakar. Anguissa, por sua vez, foi titular ao longo dos 90 minutos do confronto.

Natural de Yaoundé, Anguissa tem 26 anos e pertence ao Fulham, da Inglaterra, mas está emprestado ao Napoli. O meio-campista é bastante veloz e tem muita facilidade em recuperar bolas, tendo já mostrado suas qualidades em solo italiano.

Ismaël Bennacer

Ismaël Bennacer, de 24 anos de idade, é tido como um jogador fundamental para o meio de campo do Milan e seu status na seleção da Argélia, uma das grandes sensações da Copa das Nações Africanas, não é nada diferente.

A capacidade de Bennacer atuar verticalmente e oferecer maior fluidez nas construções das jogadas ofensivas encantaram o técnico Stefano Pioli, mas o argelino também precisará mostrar essas qualidades para a sua nação buscar o bicampeonato do torneio.

Com mais de 30 jogos pela seleção, Bennacer foi eleito como o melhor jogador da edição de 2019 da Copa das Nações Africanas. Entre suas principais características estão sua velocidade e boa visão de jogo.

Na estreia da competição, a Argélia parou nas boas atuações do goleiro Mohamed Nbalie Kamara e não saiu do zero contra Serra Leoa. Desqualificado, Bennacer não entrou em campo, mas deverá defender o seu país no duelo contra Guiné Equatorial.

SHARE