Após período conturbado no Bayern, Cuisance ganha sobrevida em Veneza

Após um período em baixa no Bayern de Munique, o meio-campista Mickaël Cuisance foi contratado pelo Venezia, da Itália, e deverá ganhar mais minutos em campo na equipe comandada por Paolo Zanetti. Na região do Vêneto, o talentoso jogador francês poderá acalmar os seus exaltados ânimos e exercer um importante papel nos arancioneroverdi.

Revelado pelo Nancy, Cuisance foi contratado em 2017 pelo Borussia Mönchengladbach e não demorou para ser colocado entre os jogadores mais promissores do futebol francês e europeu. Em 2017/18, os bons desempenhos do jovem meia o fizeram ser coroado como o melhor atleta da equipe alemã na temporada e abriram os olhos do Bayern de Munique.

Em 2019, o time bávaro desembolsou por volta de 10 milhões de euros para tirar Cuisance dos potros, mas o meio-campista francês não conseguiu repetir os bons desempenhos e ficou encostado no banco de reservas. Apesar de talentoso, o jogador mostrou impaciência e imaturidade em Munique, tanto que os problemas de comportamento minaram ainda mais suas chances no gigante alemão.

Após uma rápida passagem por empréstimo pelo Olympique de Marseille, da França, Cuisance retornou ao Bayern no início da atual temporada. Apesar das esperanças de receber mais chances de Julian Nagelsmann, prosseguiu sem ser utilizado e defendeu as cores do clube bávaro por somente 12 minutos, sem esquecer que fechou sua passagem pela Baviera de forma polêmica.

Frustrado por não ter sido colocado em campo no embate contra o Wolfsburg em dezembro, que terminou 4 a 0 para o Bayern, Cuisance estava sentado no banco de reservas e jogou seu colete na direção de Nagelsmann, que estava de costas e não percebeu a ação do francês. A atitude do jovem não escapou das câmeras do estádio e foi bastante criticada, tendo sido este o último ato do meia como jogador do Bayern.

Ainda tido como uma promessa, Cuisance decidiu descer alguns degraus e ganhou uma sobrevida no Venezia, que viu uma chance de aumentar a qualidade do seu meio de campo com a chegada do francês. O jogador assinou um vínculo válido até junho de 2025 e custou cerca de 4,5 milhões de euros.

Dentro dos gramados, Cuisance é um jogador que gosta de estar no centro das ações e tem bastante criatividade, mas essas qualidades foram temporariamente abafadas na Baviera. Por outro lado, Zanetti terá a missão de colocar os pés do francês novamente no chão para conseguir recuperar o bom futebol da sua nova peça.

O principal objetivo de Cuisance com a camisa dos Leoni Alati é oferecer novas soluções ofensivas, pois o Venezia marcou somente 18 gols na Serie A e tem o terceiro pior ataque da competição, sendo melhor apenas do que Cagliari (17) e Salernitana (11). O francês deverá cumprir as tarefas que Dor Peretz, Daan Heymans e Tanner Tessmann falharam em conseguir ter êxito na atual temporada.

Nós o avaliamos juntos e achamos que Cuisance tem uma grande personalidade. Ele tem 22 anos, o clube fez um grande investimento nele. Ele tem potencial e é jovem, mas já tem experiência em grandes torneios. Estou muito feliz, porque é uma função que não conseguimos preencher no verão“, destacou Zanetti.

O Venezia, que subiu de divisão ao derrotar o Cittadella na final dos playoffs da Serie B, conseguiu retornar para a elite do futebol italiano depois de quase 20 anos e pretende continuar por mais algum tempo na Serie A. Os lagunari estão em 16º, com 17 pontos, seis na frente do Genoa, que abre a zona do rebaixamento.

SHARE