Os principais pontos da vitória do Manchester United sobre o Villareal

Nesta terça feira (23), Manchester United concretizou sua vaga no mata-mata da Champions League após a vitória sobre o Villareal, Cristiano Ronaldo e Jadon Sancho marcaram para os Red-Devils.

Apesar da vitória, não foi uma boa atuação do United, que comandado pelo técnico interino e ex-jogador Michael Carrick teve mudanças em sua escalação inicial, Martial e Van De Beek entraram, e saíram Bruno Fernandes e Rashford, mas acabou não funcionando e os dois jogadores acabaram saindo no decorrer do jogo. Coletivamente o Manchester não performou bem, erros defensivos e ofensivos, mas foi oportunista e aproveitou os erros do Villareal para marcar.

Já o Villareal fez um ótimo jogo, conseguiu dominar o United na maior parte do jogo e criou chances de perigo, mas acabou pecando na finalização e teve que lidar com a derrota.

Um jogo pobre, mas oportunista do United

Apesar de ser o primeiro jogo de Michael Carrick comandando os Red-Devils, o time a muito tempo não consegue performar bem coletivamente, hoje não foi diferente, sua proposta inicial era de se portar em um bloco médio num 4-4-2 de forma zonal, porém com maior agressividade nos encaixes e explorar as transições rápidas, mas sem êxito, o time do Villareal conseguia rapidamente neutralizar os contra-ataques do Manchester que no primeiro tempo e em parte do segundo tempo não conseguiu criar nada ofensivamente, o time foi muito pressionado pelos encaixes do Submarino e teve bastante dificuldade pra sair jogando e manter a posse da bola.

No segundo tempo o jogo muda totalmente com a entrada de Bruno Fernandes, que poucos minutos após entrar já tinha criado uma grande chance, apesar dos encaixes do United em bloco alto não terem funcionado, com abordagens muito ruins e com o Villa facilmente conseguindo sair jogando em todo o jogo, depois de uma saída errada do goleiro Rulli, Fred que fez um ótimo jogo, consegue pressionar bem Capoue que acaba recuando mal de volta para o goleiro e sobra no pé de Cristiano Ronaldo, que marca seu sexto gol na competição em cinco jogos da Champions.

Depois de um ótimo contra-ataque que surge após um desarme do Fred, Bruno Fernandes dá uma assistência para Jadon Sancho marcar seu primeiro gol com a camisa do Manchester United.

Villareal faz um jogo bom, mas não conseguiu fazer gols

O Submarino amarelo fez um ótimo jogo, dominou o Manchester United na maior parte do jogo e criou mais chances de perigo que o time inglês, com sua ótima pressão pós-perda e em bloco alto, o time reteve a posse da bola na maior parte do jogo com efetividade, sua proposta era de atrair o Manchester United com sua saída com seis jogadores, os quatro defensores e os dois meias Parejo e Capoue. O time de Valencia conseguiu facilmente superar a pressão do United sem muito esforço e levar muito perigo, mas apesar de ter finalizado mais, não conseguiu fazer gols, que fizeram falta e fazem o time depender de uma vitória diante da Atalanta na próxima rodada para se classificar ao mata-mata.

A entrada de Bruno Fernandes

Assustou a todos quando Bruno Fernandes foi anunciado no banco do Manchester United, mesmo tendo uma alta frequência de jogos, o meia nunca foi de ser poupado, ele foi essencial para os Red-Devils entrarem no jogo, que até então nada tinham produzido, sua entrada botou outros jogadores em campo mais ligados também, o que explica o crescimento do time no jogo na segunda parte da etapa final.

Com 1 grande chance criada, 2 passes decisivos e 1 assistência, Bruno Fernandes foi um dos melhores do jogo e uma das notas mais altas segundo o aplicativo SofaScore, com 7,2.

Agora os times voltam a jogar pela Champions League no dia 8 de dezembro pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Manchester United já está classificado e cumpre tabela diante o eliminado Young Boys no Old Trafford, já o Villareal vai a Bérgamo enfrentar a Atalanta valendo sua sobrevivência na competição.

Foto: Instagram Bruno Fernandes

 

SHARE