Gabigol: ídolo da Nação

Idolatria não se mede apenas pelo que você faz dentro de campo. Ser ídolo é também ter a sensibilidade para atingir todos os públicos, de todas as idades. Ser ídolo é fazer parte da vida de seus fãs, é ter um cantinho especial no coração de cada torcedor. Gabigol não é perfeito, mas é a cara do Flamengo.

Ser idolatrado pela torcida do Flamengo é diferente. E muito difícil. É ter mais de 40 milhões se inspirando e te admirando. É ver as crianças querendo ser você e os adultos fazendo gols nas peladas imitando sua comemoração. É ter um olhar delicado sobre o torcedor. De respeito, cumplicidade e, acima de tudo, admiração.

Atencioso fora de campo, matador dentro dele. Ao chegar aos 100 gols pelo Flamengo, Gabigol atingiu mais uma marca expressiva com o Manto Sagrado e segue sua doce rotina de quebrar recordes rubro-negros. Gabriel Barbosa, o Gabigol. Ou apenas Gabi, como gosta de ser chamado. Um fenômeno de apenas 25 anos a serviço do Flamengo. Os números não mentem. Ainda tem dúvida?

Maior artilheiro do Flamengo no século (100 gols)
Maior artilheiro do Flamengo em Brasileiros por pontos corridos (48 gols)
Maior artilheiro do Flamengo no novo Maracanã (52 gols)
19º maior artilheiro da história do Flamengo (100 gols)
Artilheiro do Flamengo nas temporadas 2019, 2020 e 2021

Idolatria é sempre um tema controverso. Difícil mensurar o sentimento de cada torcedor. Para mim, é sobre criar identificação com a sua gente, com aqueles que contam com você para ter um dia seguinte mais feliz. É muito mais que empurrar a bola para dentro (especialidade de Gabigol, por sinal). É sobre entrar e permanecer no coração das pessoas. Para sempre.

Gabigol tem a cara do Flamengo. É como se fosse um torcedor dentro de campo, mesmo não sendo cria da Gávea. Desde o dia em que chegou ao Clube, o camisa 9 entendeu o tamanho da instituição. Goleador, irreverente, competitivo, polêmico, carinhoso com as crianças e odiado pelos adversários. Tem ou não tem a cara do Mais Querido?

Cada rubro-negro decora sua prateleira de ídolos como bem entende. Na minha, Gabigol está na parte mais alta, em destaque, atrás de pouca gente. Idolatria não se discute. Se respeita. Vida longa ao Gabi no Flamengo, o príncipe da Gávea.

“Eu acho que nasci para jogar no Flamengo. É um lugar que eu realmente me vejo ficando por muito tempo. Não pretendo me mudar daqui. Eu aprendi a amar o Flamengo”, Gabigol.

Os 100 gols de Gabigol com a camisa do Flamengo:

Pênalti: 24
Cabeça: 6
Pé esquerdo: 83
Pé direito: 11
Dentro da área: 95
Fora da área: 5

Temporada 2019: 43 gols
Temporada 2020: 27 gols
Temporada 2021: 30 gols (em andamento)

SHARE