A quarta de Champions: CR7 herói na virada do United, Barça respira e Chelsea goleia

E dá-lhe jogo bom nesta quarta-feira de Champions League! Após uma terça agitada, o complemento da 3ª rodada da fase de grupos do torneio europeu não deixou a desejar. O principal destaque, claro, vai para a virada simplesmente HISTÓRICA do Manchester United contra a Atalanta, em Old Trafford, por 3 a 2. Já na Catalunha, o Barcelona, enfim, conseguiu marcar (e vencer) nesta edição da Liga dos Campeões. A situação do time grená ainda é difícil, mas há uma luz no fim do túnel. Isso porque o Bayern de Munique também venceu e freou a campanha do Benfica, que está somente um ponto à frente do Barça.

Na Inglaterra, o atual campeão Chelsea goleou, sem dificuldades, o pobre Malmö, que tem a pior campanha da Champions até aqui. Já a Juventus, no mesmo grupo dos Blues, conseguiu mais um triunfo pelo placar mínimo para se manter no topo da chave, com campanha perfeita. Dessa vez, a vítima foi o Zenit, da Rússia. E se você quer saber como foram as principais partidas desta quarta na Champions, confira o resumo especial do MondoSportivo Brasil logo a seguir!

Barcelona arranca vitória e respira

Mais de 700 passes trocados, o primeiro gol na Champions e, enfim, pontos conquistados no grupo E. Não foi fácil, mas o Barcelona conseguiu desbancar o Dínamo de Kiev, nesta quarta-feira, jogando no Estádio Camp Nou, por 1 a 0. O gol da vitória foi marcado aos 36 da primeira etapa, pelo veterano Gerard Piqué, que chegou a 16 bolas na rede em Liga dos Campeões. De quebra, o zagueirão ainda teve, disparado, a melhor nota do jogo, segundo o site SofaScore, com 8,6.

No segundo tempo do duelo, o Barça ainda poderia ter ampliado com Ansu Fati, que quase roubou a bola do goleiro adversário. No entanto, o garoto de 18 anos desperdiçou a chance, batendo para fora. Sendo assim, o time da casa trabalhou a bola, manteve o Dínamo longe de sua área e administrou o resultado. Certamente, um placar muito mais importante do que necessariamente vistoso. O essencial era vencer.

Isso porque, com o triunfo, o Barcelona chega aos três pontos no grupo E, atrás, ainda, de Benfica e Bayern de Munique. Já o time ucraniano tem um pontinho e, na próxima rodada, recebe a equipe da Catalunha em sua casa. precisando. desesperadamente, da vitória. Para o Barça, fica a lição de se manter resiliente. A situação ainda é, de fato, muito complicada, mas ao menos o primeiro passo foi dado.

Não há dúvidas que este time ainda necessita evoluir para alçar vôos maiores na temporada. Todavia, com bons talentos jovens à disposição – e veteranos, como Piqué, fazendo a diferença – a expectativa é que esta melhora apareça gradualmente. É preciso, porém, muita paciência com esta nova fase atravessada pelo poderoso time espanhol.

Bayern martela e consegue triunfo frente ao Benfica

Demorou, mas saiu! De tanto insistir, o Bayern de Munique conseguiu furar o bloqueio do Benfica e, daí em diante, desencantou. Antes de inaugurar o marcador, aliás, o time alemão teve dois tentos anulados pelo VAR – o que demonstra a superioridade da equipe bávara, mesmo atuando em Portugal.

Somente aos 25 minutos da segunda etapa, o gol, enfim, valeu. Leroy Sané, que também marcaria o último tento da partida, foi quem “abriu a porteira” do Benfica, com uma linda cobrança de falta. Depois, em cerca de 15 minutos, o Bayern anotou nada menos que três gols. Everton Cebolinha (contra), Robert Lewandowski (sempre ele!) e o próprio Sané completaram a lavada no Estádio da Luz.

Uma vitória por 4 a 0 que coloca o Bayern, de forma isolada, na liderança do grupo E. Agora, são 12 gols marcados e nenhum sofrido em três partidas até aqui na Champions. Quem é que segura essa MÁQUINA de bolas na rede? Fato é que o time alemão volta para casa onde receberá os portugueses, podendo, inclusive, garantir uma classificação antecipada para as oitavas de final da UCL.

De quebra, o resultado “ajudou” o Barcelona, que venceu e enconstou no Benfica. Já é certo que a briga pela segunda colocação ficará entre essas duas equipes, com o duelo no Camp Nou prometendo ser um jogaço. Enquanto isso, o Bayern segue mais que tranquilo, em seu curso natural na fase de grupos da Liga dos Campeões. Resta aguardar para ver até onde este grande time chegará na atual temporada.

United busca vira HERÓICA contra Atalanta em Manchester

Parece um filme repetido, semana após semana. Assim como contra o Villarreal, na segunda rodada da fase de grupos da Champions, Cristiano Ronaldo voltou a ser decisivo… e o Manchester United virou DE NOVO, na base do sufoco, em Old Trafford. De fato, o roteiro do jogo desta quarta foi muito semelhante ao último. A Atalanta entrou em campo muito mais ligada e perigosa. Com isso, em menos de meia hora já vencia por 2 a 0 – gols de Pasalic e Demiral, ambos em falhas da defesa da casa.

Apático, o United foi ao vestiário desacreditado. O técnico Solskjaer, que a essa altura certamente estava sendo xingado pelos fãs dos Red Devils ao redor do mundo, tomou uma atitude ousada: manteve o mesmo time para a etapa complementar, apesar da má atuação. E deu certo! Logo na volta do vestiário, Rashford (que não vinha bem) aproveitou um pase magistral de Bruno Fernandes para diminuir.

O goleiro Musso da Atalanta se tornou um dos nomes do jogo, salvando várias bolas. O time visitante, perdido, parou de atacar e sequer conseguia prender a bola no ataque. Foi uma verdadeira blitz do Manchester United, que voltou elétrico para a segunda etapa. Na marca de 25 minutos, Maguire aproveitou cruzamento da esquerda e desferiu bonito chute de direita para empatar.

O milagre estava acontecendo de novo. E, para sacramentar o ápice desta quarta-feira, só faltava ele: Crisitano Ronaldo. Com uma cabeçada primorosa, o gajo virou o duelo, após cruzamento de Shaw, aos 36 minutos. Fim de jogo, 3 a 2. Mais uma vitória da magia e da insistência da equipe inglesa, e não necessariamente de um bom jogo coletivo. Até quando será que os Red Devils vão aguentar vencer assim?

Chelsea faz o dever e goleia em Londres; Juve também vence

Foi bem fácil! Jogando contra o Malmö, da Suécia, o Chelsea não encontrou qualquer dificuldade para construir um placar tranquilo de 4 a 0, em Stamford Bridge. Logo aos nove minutos, Christensen marcou em bonito (e difícil) chute, após assistência do brasileiro Thiago Silva. Jorginho, duas vezes, ambas em cobranças de pênalti, e Havertz ampliaram e deram números finais ao marcador.

Debaixo de muita chuva em Londres, o Chelsea foi infinitamente superior. Algo normal, já que o Malmö é, possivelmente, o time mais frágil desta edição da Champions League. Não à toa, o time sueco ainda não pontuou, sequer marcou gols (além de ser vazado 11 vezes). Enfim, uma boa demonstração de força do atual campeão europeu, após perder para a Juventus, em Turim. Tropeços acontecem. O importante, porém, é não se deixar se abalar por conta de uma tarde ruim. E o Chelsea não deixou!

Já a Juve, que bateu os Blues na última rodada, conseguiu mais uma vitória pelo placar mínimo nesta quarta-feira. Frente ao Zenit, na Rússia, Kuluseski marcou aos 41 da segunda etapa, mantendo, assim, os 100% de aproveitamento da Vecchia Signora. De quebra, a equipe de Turim se mantém na ponta do grupo, com nove pontos, três à frente do Chelsea. Em casa, contra o rival russo, na próxima rodada, o time de Massimiliano Allegri tem tudo para conquistar mais um resultado positivo.

Diante de uma boa recuperação na Serie A (já são quatro vitórias seguidas), a Juventus, aos poucos, vai conseguindo encontrar os rumos nesta temporada. Naturalmente, nenhum resultado virá de bandeja, mas a vida na Champions League – em termos de classificação – parece muito bem encaminhada para os bianconeros.

Todos os resultados desta quarta na Champions

SHARE