Ucrânia vence Suécia em grande batalha tática e avança para as quartas da Euro 2020

Em um grande duelo tático disputado em Glasgow, pelas oitavas de finais da Euro 2020, nesta terça-feira (29), a Ucrânia venceu a Suécia na prorrogação pelo placar de 2 a 1 e garantiu a vaga nas quartas de final da competição europeia. Zinchenko abriu o placar e Forsberg empatou. Na prorrogação, com assistência do jogador do Manchester City, Dovbyk fez o gol da classificação.

 

Primeiro tempo de um grande duelo tático entre Suécia e Ucrânia 

O jogo começou bem equilibrado. As duas equipes duelavam pela posse de bola e tentavam progredir aos terços finais do campo. Com dez minutos de jogo a Suécia tinha uma posse um pouco superior (53 a 47) e se organizava ofensivamente em um 3-2-5 com ataque posicional. 

Lindelöf, Danielson e Lustig formavam a primeira linha, seguidos de Olsson e Ekdal por dentro. No último setor, o time sueco apresentava muita movimentação. Larsson/Kulusevski se revezavam entre corredor interno direito e amplitude,  Isak era o homem da profundidade por dentro, Forsberg ocupava o corredor interno esquerdo e Augustinsson era o homem da amplitude/profundidade pela esquerda.  

Já a Ucrânia também realizava uma saída de três e liberava Zinchenko pelo lado esquerdo. No entanto, a equipe do técnico Shevchenko sempre unia os seus atletas na zona da bola para fazer as combinações curtas, progredir ou inverter para o lado oposto livre. Neste sentido, é válido destacar as aproximações de Yarmolenko, Yaremchuk e Shaparenko

Ambos os times diminuiam os espaços no campo de defesa e apostavam numa marcação muito forte. A Ucrânia marcava com um bloco médio-baixo em um 2-3-5 e dificultava as ações dos suecos. Do outro lado, a Suécia fazia uma recomposição bem compacta em um 4-4-2. 

Porém, a primeira oportunidade saiu aos 18 minutos. Isak recebeu entre os defensores na entrada da área, fez uma finta de corpo e bateu colocado. A bola passou raspando a trave esquerda de Bushchan

Mas aos 26 minutos veio a grande oportunidade da Ucrânia. E os ucranianos não desperdiçaram.  Executando a proposta em fase ofensiva. Atração e inversão. Shaparenko virou o jogo da esquerda para a direita e encontrou Yarmolenko. O atacante do West Ham dominou, invadiu a área e encontrou Zinchenko sozinho no lado oposto. O atleta do Manchester City bateu firme cruzado e abriu o placar.  

Com a vantagem no marcador, os ucranianos ficaram ainda mais confortáveis para fazer o seu jogo e ter o bônus dos ataques em transição rápida. Já a Suécia tentava acelerar o jogo na faixa central do campo para desestruturar o balanço defensivo dos adversários e furar a linha de cinco. 

Porém, aos 42 minutos apareceu o grande nome da Suécia na Euro 2020 e um dos artilheiros da competição: Emil Forsberg. O camisa 10 recebeu a bola na entrada da área e fez o arremate. A bola resvalou no defensor ucraniano e morreu no fundo das redes. Tudo igual em um grande duelo tático em Glasgow. 

Ritmo forte no início do segundo tempo e cautela dos dois times na reta final

O roteiro do segundo tempo começou de forma bem similar com o da primeira etapa. Os dois times não se abdicavam de jogar quando tinham a posse e tentavam executar as suas propostas em fase ofensiva. 

Aos dez minutos da etapa complementar a Ucrânia teve uma ótima chance. Com mais espaço no campo de ataque, Yarmolenko recebeu pela direita, avançou e só rolou para trás. Sydorchuk chegou de frente e finalizou forte. A bola explodiu na trave de Olsen

Um minuto mais tarde foi a vez da Suécia responder. Forsberg recebeu no mano a mano na entrada da área, levou para o pé direito e bateu colocado. A bola resvalou na trave e saiu pela linha de fundo. Aos poucos o jogo ficava mais aberto e as chances apareciam para os dois lados. 

Depois dos 15 minutos do segundo tempo, a Suécia voltou a controlar mais o jogo. Importante destacar aqui o papel de Ekdal recebendo a bola nas costas da primeira linha de marcação, girando o corpo e verticalizando o jogo. Além disso, Forsberg, Larsson e Kulusevski se movimentavam pelo centro e confundiam o sistema defensivo dos ucranianos. 

Aos 20 minutos os suecos chegaram com perigo. Desta vez com Kuluseveski. O atacante da Juventus pegou a sobra do escanteio pelo lado direito, cortou o defensor e bateu forte colocado. Ótima defesa de Bushchan para impedir o gol da virada da equipe sueca.

O ritmo forte do início do segundo tempo acabou exigindo fisicamente dos dois times. Após os 30 minutos, a velocidade do jogo caiu drasticamente, mas a Suécia continuava com o controle do jogo. Já a Ucrânia apostava nas jogadas de transição rápida. Abaixava ainda mais os blocos de marcação e esperava uma chance para punir os suecos com a defesa desorganizada. 

Com “respeito” e sem arriscar muito, os dois times administraram o resultado e se prepararam para a prorrogação. 1 a 1 e tudo igual nos 90 minutos de jogo em Glasgow. 

Jogo lento e conservador no primeiro tempo da prorrogação 

O primeiro tempo da prorrogação também teve um ritmo controlado. A Suécia voltou com mais posse e tentou rodar o jogo com mais velocidade. No entanto, Danielson deu uma entrada fortíssima em Besedin e levou amarelo. Porém, depois da checagem do VAR, o defensor sueco recebeu o cartão vermelho. 

Com um jogador a mais, a Ucrânia não teve outra alternativa. Assumiu o controle da posse e começou a ser a protagonista da prorrogação. Mas o primeiro tempo da prorrogação quase não teve bola rolando. Jogo lento, travado e com poucas ações dos dois times. 

Zinchenko aparece e ajuda a Ucrânia a alcançar as quartas de finais da Euro 2020

O segundo tempo voltou com os ucranianos ativos no campo de ataque. A equipe rodava a bola de um lado para o outro e tentava furar o bloco baixo compacto da Suécia.

A melhor oportunidade da prorrogação foi aos 11 minutos. Depois de cruzamento na área, Malinovskyi recebeu de frente e finalizou. A bola saiu à direita do gol de Olsen. 

Porém, no último minuto do tempo extra, o melhor jogador da Ucrânia apareceu para decidir. Zinchenko foi acionado pelo lado esquerdo e colocou a mão na cabeça de Dovbyk. O atacante se colocou entre os zagueiros e testou firme para marcar o gol da classificação. 

Com o resultado, a Ucrânia enfrenta a Inglaterra no próximo sábado (3), às 16 horas, no estádio Olímpico de Roma.

SHARE