Com direito a golaço, Bélgica vence Portugal e avança para as quartas da Euro 2020

Neste domingo (27), encerrando o segundo dia do mata-mata da UEFA Euro 2020, Bélgica e Portugal se enfrentaram no Estádio Olímpico La Cartuja, em Sevilha. O confronto foi válido pelas oitavas de final da competição. De um lado, estava a grande geração belga de Kevin De Bruyne e Lukaku, e de outro, os atuais campeões, comandados por Cristiano Ronaldo. Mas não deu para a seleção lusitana, e com gol de Thorgan Hazard, os belgas venceram por 1 x 0 e seguem na competição.

Escalações de Bélgica e Portugal

A saber, o confronto destas oitavas de final entre Bélgica e Portugal aconteceu pela primeira vez em uma edição de Eurocopa. Anteriormente, elas só se enfrentaram pelas Eliminatórias da competição e amistosos. Dessa forma, o time comandado pelo técnico Roberto Martinez saiu escalado com o esquema principal. O 3-4-2-1 com: Courtois; Alderweireld, Vertonghen e Vermaelen; Thorgan Hazard, Witsel, Tielemans e Meunier; De Bruyne e Eden Hazard; Lukaku. Enfim, as mudanças principais foram o retorno de Witsel e Eden Hazard ao time titular.

Por outro lado, para enfrentar os Diabos Vermelhos, Fernando Santos mudou o esquema português. Assim, os lusitanos deixaram o 4-2-3-1 de lado para um 4-3-3. Os jogadores escalados foram: Ruí Patrício; Dalot, Pepe, Rúben Dias e Raphael Guerreiro; João Moutinho, Palhinha e Renato Sanches; Jota, Bernardo Silva e Cristiano Ronaldo. Dessa forma, Semedo e Bruno Fernandes dão espaços para Palhinha e Dalot. Além disso, a estratégia de três volantes seria para conter o meio-campo belga.

Além disso, 16 jogadores de Bélgica e Portugal atuam juntos em seus atuais clubes:

  • De Bruyne, Bernardo Silva e Rúben Dias – Manchester City
  • Dendoncker, João Moutinho, Semedo, Rui Patrício e Rúben Neves – Wolves
  • Denayer e Anthony Lopes – Lyon
  • Meunier, Thorgan Hazard, Witsel e Raphael Guerreiro – Borussia Dortmund
  • Vertonghen e Rafa Silva – Benfica
  • Carrasco e João Félix – Atletico de Madrid

Etapa inicial de poucas chances, chutes de fora da área e golaço

Os primeiros movimentos da partida mostrou uma Bélgica com um pouco mais com a bola, mas Portugal com a marcação alta. Dessa forma, logo aos 4 minutos, Renato Sanches roubou a bola, arrancou e tocou para Diogo Jota, mas o atacante do Liverpool bateu mal na bola. Por outro lado, os belgas não conseguiram levar perigo ao gol de Rui Patrício nos primeiros 10 minutos. Os jogadores buscavam muito Lukaku para fazer o pivô ou conseguir a finalização, mas sem sucesso inicial.

A tática das duas equipes estava bem definida. A Bélgica detinha mais a posse, tentava jogar com seus jogadores de lado, sempre procurando Lukaku como referência, mas o atacante estava preso na marcação de Pepe e Rúben Dias. Portugal era mais vertical, em velocidade, utilizando seu trio de ataque. Entretanto, aos 20 minutos de jogo, apenas 3 finalizações na partida e nenhuma em direção do gol. Enfim, a primeira grande chance saiu aos 24 minutos, em falta cobrada por Cristiano Ronaldo, para boa defesa de Courtois. Sem muito espaço para penetrar nas defesas, as seleções começaram a chutar de fora da área.

A Bélgica tentou aos 37 minutos, também de fora da área. Meunier tabelou com De Bruyne e tentou uma finalização e trivela, mas a bola foi por cima do gol de Rui Patrício. Enfim, na segunda finalização dos belgas de fora da área no jogo, Thorgan Hazard fez um golaço. Na jogada em velocidade, mais uma vez Lukaku serviu de pivô para Meunier. O ala tocou para Hazard, que acertou um belo chute para abrir o placar aos comandados de Roberto Martinez, aos 41 minutos. Final de primeiro tempo com vitória da Bélgica sobre Portugal por 1 x 0.

2º Tempo

A etapa final começou com uma baixa para a seleção belga. De Bruyne torceu o pé e não continuou em campo. Mertens entrou em seu lugar. Lembrando que o meia do Manchester City já não iniciou a Eurocopa como titular, devido a recuperação de lesão na face, em contusão sofrida contra o Chelsea na final da UEFA Champions League. Apesar disso, os primeiros 5 minutos do segundo tempo foram iguais a primeira etapa, com nenhuma chance de gol de jogo muito travado no meio-campo.

Alterações e final de jogo

Tentando buscar o empate, Fernando Santos promoveu duas alterações buscando dar qualidade no meio-campo: João Félix e Bruno Fernandes entraram no lugar de Bernardo Silva e João Moutinho. Assim, Diogo Jota teve nova chance após jogada de Cristiano Ronaldo, aos 12 minutos, mas o atacante isolou e não levou perigo a Courtois. Aos 15 minutos, Renato Sanches cruzou e Félix desviou de cabeça, mas o goleiro da Bélgica defendeu sem dificuldades. Por outro lado, os belgas tentavam aproveitar o contra-ataque, e Lukaku teve chance aos 17 minutos, mas sem sucesso.

A impaciência com Diogo Jota resultou na alteração e saída do atacante do Liverpool. Com isso, André Silva, um dos artilheiros da Bundesliga, teve sua chance de jogar os últimos 20 minutos da partida. Por outro lado, a saída de Kevin De Bruyne permitiu que Eden Hazard tivesse muita liberdade para flutuar da esquerda para o centro, e o atacante do Real Madrid foi o principal jogador do segundo tempo. Mesmo assim, as chances e gol foram poucas. E para piorar a situação, teve confusão entre belgas e portugueses.

Aos 31 minutos, Lukaku estava no chão e o jogo estava parado. Thorgan Hazard continuou o lance sofreu uma chegada firme de Pepe, que resultou numa confusão administrada pelo árbitro Félix Brych. E mesmo com as finalizações, Portugal não conseguia chegar ao gol. Courtiois fez grande defesa após cabecada e Rúben Dias, e na sequência, Raphael Guerreiro acertou a trave. Final de jogo em Sevilha, e a Bélgica avança para as quartas de final, enquanto Portugal, atual campeã, fica pelo caminho.

Curiosidades e impressões

A atual campeã, Portugal, fica pelo caminho. A saber, na segunda edição realizada com 24 seleções da Eurocopa, com oitavas de final, é a segunda vez que a seleção que defende o título, fica pelo caminho no primeiro mata-mata. Em 2016, a Espanha, defendendo o título, também foi eliminada nas oitavas, pela Itália. A seleção lusitana chegou para a competição como uma das favoritas, mas sem apresentar um grande futebol, nos 3 jogos da fase de grupos, e contra os belgas, refém de escolhas de Fernando Santos que tiram o talento do time. Enfim, Portugal também não consegue vencer em solo espanhol. São 17 jogos e apenas um triunfo no país vizinho.

Por outro lado, a Bélgica continua assegurando o favoritismo, com o controle de todas as partidas, e seus principais jogadores aparecendo. Por outro lado, Hazard e De Bruyne podem preocupar, pois saíram lesionados. Os belgas chegam às quartas pela segunda vez consecutiva, após 16 anos de ausência na Eurocopa. Além disso, voltou a vencer Portugal há muito tempo. Os Diabos Vermelhos não venciam os lusitanos desde 1989, em confronto pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 1990.

Próximos compromissos de Bélgica e Portugal

Agora, a Bélgica volta à campo na próxima sexta-feira (2). Na ocasião a seleção joga às quartas de final da Euro 2020 contra a Itália, em Munique, às 16h (horário de Brasília). Por outro lado, eliminada, a seleção portuguesa volta a campo apenas em setembro, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, na qual encara a Irlanda.

SHARE