Com uma seleção renovada de jovens, o País de Gales pode repetir o sucesso da Eurocopa de 2016?

No Reino Unido, o futebol inglês predomina pelas altas cifras e qualidade do jogo. Por isso, a Premier League se notabiliza como um dos campeonatos mais disputados do planeta. Porém, um país que está presente no bloco britânico vem gerando novos talentos para a sua seleção: País de Gales.

A princípio, a equipe galesa – apontada como “zebra” – fez história na Eurocopa de 2016, tendo chegado à semifinal da competição. Assim, a seleção irá disputar apenas a sua segunda Euro na história. A saber, o time comandado por Rob Paige, treinador interino que entrou no lugar de Ryan Giggs, destituído do cargo após ser acusado de agredir a ex-namorada, chega com uma safra recheada de jovens jogadores para a disputa do torneio europeu. Confira os detalhes.

Estreia na Eurocopa

A Eurocopa 2021 tem seu início já nesta sexta-feira (11). Porém, o País de Gales só entra em campo no sábado (12), contra a Suíça, às 10h (horário de Brasília), no Estádio Olímpico de Baku. Além dos suíços, Gales têm em seu grupo Itália e Turquia.

Amistosos preparatórios

Antes da estreia na Eurocopa, o País de Gales disputou dois amistosos de preparação: contra França e Albânia. Na primeira partida, os comandados de Rob Paige bem que tentaram travar um forte duelo contra os franceses, mas o resultado final foi 3 x 0 para os mandantes – que ainda teve pênalti defendido por Danny Ward e expulsão de Neco Williams. No outro jogo, os galeses ficaram no empate por 0 x 0 contra os albaneses.

Elenco da Eurocopa 2021

Goleiros: Adam Davies, Danny Ward e Wayne Hennessey.

Defensores: Ben Cabango, Ben Davies, Chris Gunter, Chris Mepham, Connor Roberts, Joe Rodon, Neco Williams, Rhys Norrington-Davies e Tom Lockyer.

Meias: Aaron Ramsey, David Brooks, Dylan LevittEthan Ampadu, Harry Wilson, Joe Allen, Joe Morrell, Jonny Williams, Matthew Smith e Rubin Colwill.

Atacantes: Daniel James, Gareth Bale, Kieffer Moore e Tyler Roberts.

https://twitter.com/Cymru/status/1399081168327294980?s=20

O País de Gales possui uma das seleções mais jovens desta Eurocopa. Assim, no grupo dos 26 jogadores, os galeses estão entre as equipes que têm a menor média de idade do torneio (25,5) – atrás somente de Inglaterra (25,2) e Turquia (24,9).

Além disso, houve uma drástica reformulação da Euro 2016 para a atual. Dos 23 nomes que estiveram na última edição da competição europeia, apenas oito permaneceram. Veja: Wayne Hennessey, Danny Ward, Chris Gunter, Ben Davies, Joe Allen, Jonny Williams, Gareth Bale e Aaron Ramsey.

Principais destaques
Gareth Bale

Gareth Bale aparece como principal nome do País de Gales na Eurocopa. Assim, o jogador tem uma relação muito afetiva com a seleção de seu país de origem. Nos últimos anos, ele se tornou a “estrela” da equipe. Na Euro de 2016, por exemplo, marcou três gols (dois deles em vitórias sobre Eslováquia (2 x 1) e Rússia (3 x 0), respectivamente, na fase de grupos) que foram cruciais para Gales avançar às oitavas de final. Com 92 jogos e 33 gols, Bale é o maior artilheiro da história da seleção – na frente, inclusive, do lendário Ian Rush, que balançou as redes 28 vezes em 73 partidas.

https://twitter.com/GarethBale11/status/1398012497517494279?s=20

Jogadores experientes

No gol, Danny Ward e Wayne Hennessey, que atuam na Premier League, podem ser importantes no fator experiência nesta Eurocopa. Hennessey, que tem 96 jogos pela seleção, foi titular na maior parte da Euro de 2016. Por sua vez, Ward – reserva de Kasper Schmeichel no Leicester City – tem ganhando espaço nós últimos jogos e, ao que tudo indica, é o titular do time.

Figuras carimbadas nas convocações, Chris Gunter, que é o jogador com mais jogos na história de Gales (101 partidas), Ben Davies, Joe Allen, Jonny Willians e Aaron Ramsey também são peças notáveis, sendo que todos jogam no futebol inglês atualmente – exceto Ramsey, que já teve longa passagem pelo Arsenal e hoje está na Juventus, da Itália. Eles estiveram na disputa da última Euro, e na mescla com a juventude galesa, possuem muita bagagem para o momento.

Juventude galesa

A princípio, o País de Gales vem com uma equipe bastante renovada para a disputa da Eurocopa. Tem jogador do Liverpool, do Tottenham, dos times de Manchester, do Chelsea, entre outros. Por exemplo, Neco Williams e Harry Wilson atuam nos Reds, contudo, Wilson atuou por empréstimo no Cardiff City em 2020/21. Nos Spurs, o zagueiro Joe Rodon atuou por 12 jogos nesta temporada.

Ethan Ampadu, jogador do Chelsea que atuou emprestado no rebaixado Sheffield United nesta temporada, também é figura notável na seleção, tendo a possibilidade de atuar tanto de zagueiro como volante. Além disso, o técnico Rob Paige convocou os jovens Matt Smith e Dylan Levitt, de City e United, respectivamente. Por fim, vale a menção ao ponta Daniel James, que atua nos Red Devils. O atleta chegou a ser titular em muitos jogos nas últimas duas temporadas pelo clube de Manchester. A tendência é que James esteja entre os 11 escolhidos de Paige.

Quem é Rob Paige?

Após a saída de Ryan Giggs do cargo, a FAW (Federação do País de Gales) nomeou o interino Rob Paige, até então treinador auxiliar de Gales e das categorias de base do país, no comando da seleção na Eurocopa 2021. Ele já esteve à beira de campo com os galeses em oito partidas, tendo vencido quatro delas, além de dois empates e duas derrotas.

Como jogador, Rob Paige já teve passagem pela seleção do País de Gales, em 41 jogos. O ex-zagueiro passou por Watford, onde teve mais sucesso, Sheffield United, Cardiff City, Coventry City, Huddersfield Town e Chesterfield. Em suma, Paige tem mais de 500 jogos na carreira e sete gols marcados. 

2016: o ano dos sonhos

Na Eurocopa de 2016, o País de Gales viveu o momento de maior felicidade de sua história. Os galeses se classificaram para a Euro através das Eliminatórias. A equipe comandada pelo até então treinador Chris Coleman terminou na posição 2ª, com 21 pontos. Naquela ocasião, ficou atrás apenas da Bélgica, 1ª colocada com 23 pontos.

Na Euro, os galeses entraram em um grupo com Inglaterra, Eslováquia e Rússia. A princípio, a equipe venceu os eslovacos (2 x 1) – sendo a primeira vitória da seleção em uma competição do alto escalão desde a Copa do Mundo de 1958 – e os russos (3 x 0); além de uma derrota para os Three Lions (2 x 1). Assim, o País de Gales superou todas as expectativas, inclusive, só pelo fato de avançar à próxima fase e ser a 1ª colocada do grupo, com seis pontos. Os ingleses, por sua vez, terminaram em 2° lugar, com cinco pontos.

Nas oitavas de final, em duelo britânico, veio o primeiro desafio dos galeses. Diante da Irlanda do Norte, Bale e companhia passaram às quartas com imensa dificuldade. Graças ao gol contra do zagueiro McAuley, Gales conseguiu avançar.

Já nas quartas de final, o País de Gales desbancou a poderosa seleção da Bélgica. A saber, os belgas abriram o placar com Radja Nainggolan. E a esperança das semis ficava cada vez mais distante. Porém, Ashley Williams, Robson-Kanu e Sam Vokes deram aos galeses o prazer de desfrutar de uma inédita classificação às semifinais da Eurocopa. Placar final: 3 x 1.

Semifinal

Essa é a primeira vez que o País de Gales chegou em uma semifinal de uma competição oficial. Além disso, estreou na Eurocopa. Mas, o sonho de avançar à final foi interrompido contra Portugal, que viria a ser campeão do torneio contra a seleção anfitriã, a França. No 2° tempo, Cristiano Ronaldo e Nani encerraram um inédito e possível sonho dos galeses de conquistar a Euro pela primeira vez em sua história.

Entretanto, a seleção de Gales foi recebida com extremo carinho por parte da população local, em Cardiff, após a linda campanha na Eurocopa 2016.

SHARE