Um jogo e um parágrafo: a última rodada da Eredivisie

Vitesse 1×3 Ajax (domingo, 16 de maio)
Haller (12′), Antony (43′) e Martínez (75′) – Openda (44′)
Destaques do jogo: Ekkelenkamp (Ajax) e Haller (Ajax)
O jogo em Arnhem era um “amistoso de luxo”: Ajax já campeão, Vitesse já certo na Conference League. O que não quer dizer que os visitantes de Amsterdã começaram mal: já aos 12′, fizeram 1 a 0, com Sébastien Haller. Aos 18′, Mohammed Kudus acertou a trave. O Vites só deu sinal de vida aos 24′, num chute de Maximilian Witter, espalmado por Maarten Stekelenburg. Mas os Ajacieden seguiram mais perigosos: Antony tentou aos 30′, Haller aos 42’… e aos 43′, Antony fez o segundo gol. Seguido imediatamente pelo gol que devolveu o time da casa ao jogo, com Loïs Openda. Num segundo tempo mais lento, só duas chances dignas de menção: Dusan Tadic bateu por cima aos 55′ (com desvio de Haller), Wittek voltou a finalizar aos 73′. Logo depois, num escanteio, Lisandro Martínez desviou para o 3 a 1 do Ajax. Campeão a terminar com mais pontos a Eredivisie neste século, até agora – 88, como o PSV campeão de 2014/14: se há algo que os Amsterdammers terão, são boas férias. Merecem.
VVV-Venlo 0x4 Emmen (domingo, 16 de maio)
Adzic (36′), Peña (53′), De Leeuw (64′) e Gladon (81′)
Destaque do jogo: Adzic (Emmen)
Causou polêmica a notícia surgida antes do jogo, segundo a qual o Fortuna Sittard acusava o Emmen de oferecer “mala branca” para a vitória sobre o Willem II. Pelo menos, o Emmen fez sua parte contra o rebaixado VVV-Venlo. Já teve chance aos 4′, com Glenn Bijl. Depois, Luka Adzic poderia ter feito aos 16′, bem como Kerim Frei, em boa jogada aos 25′. Mas o 1 a 0 dos visitantes saiu aos 36′: Bijl cruzou, Frei ajeitou, Adzic completou. Na etapa final, os visitantes tiveram domínio pleno para golear. Começando aos 53′: após o goleiro Delano van Crooij derrubar Michael de Leeuw, Sergio Peña converteu o pênalti para o 2 a 0. Depois, aos 64′, Peña cruzou para De Leeuw fazer 3 a 0, de cabeça. E aos 81′, Paul Gladon deixou o quarto gol no placar. Como o Willem II venceu, o Emmen terá de jogar sua permanência na Eredivisie via repescagem de acesso, entrando na segunda fase para pegar o NAC Breda. Se é assim, pelo menos terminou a liga normal goleando, para entrar embalado na repescagem.
Willem II 2×1 Fortuna Sittard (domingo, 16 de maio)
Pavlidis (44′) e Holmén (68′) – Flemming (49′)
Destaque do jogo: Pavlidis (Willem II)
O Fortuna Sittard ainda começou com a primeira chance de gol – Zian Flemming, aos 8′. Mas o Willem II, precisando da vitória para garantir permanência direta na primeira divisão, logo buscou mais o ataque. Mike Trésor aos 11′, Kwasi Wriedt aos 14′, Vangelis Pavlidis aos 22’… mas o melhor ficou para o fim do primeiro tempo: Pavlidis fez o 1 a 0 aos 44′ em belíssima jogada, com uma série de dribles antes do toque sutil para finalizar. Todavia, o segundo tempo começou do pior jeito possível para os Tricolores da casa: aos 49′, de fora da área, Flemming empatou. Como o Emmen já goleava, a busca pela vitória recomeçava. Pavlidis quase se consolidou como o nome da permanência, mandando a bola no travessão aos 59′. Mas seria Sebastian Holmén o autor do gol do desafogo: aos 68′, após escanteio, o zagueiro sueco aproveitou a sobra de bola e chutou para o 2 a 1. Alívio em Tilburg: o Willem II demorou, sofreu, mas ficará na Eredivisie por mais uma temporada.
Utrecht 1×1 PSV (domingo, 16 de maio)
Van de Streek (36′) – Van Ginkel (48′)
Destaque do jogo: Van Ginkel (PSV)
O PSV pode até já ter entrado com o vice-campeonato muito próximo, pode até ter tido mais posse de bola, mas o Utrecht foi melhor no primeiro tempo. Tommy St. Jago cabeceou por cima aos 18′, Gyrano Kerk e Simon Gustafson deram trabalho… e aos 36′, Sander van de Streek desviou de cabeça para o 1 a 0. Eran Zahavi até tivera boa chance para os visitantes de Eindhoven aos 23′, mas os Utregs rondaram mais o gol – quase fizeram o segundo com Kerk e Gustafson, ainda antes do intervalo. Contudo, bastou a etapa complementar começar para o PSV mostrar melhora. Aos 48′, Marco van Ginkel fez seu primeiro gol em jogos oficiais desde 2018, para empatar o jogo. E aos 60′, Yorbe Vertessen arriscou chute, quase desviado por Zahavi para o gol. O Utrecht bem que tentou com Adrián Dalmau, aos 64′ e aos 81′, mas o goleiro Yvon Mvogo impediu as duas chances. E o ponto ganho bastou para o PSV poder entrar em férias com tranquilidade: vice-campeão, na segunda fase preliminar da Liga dos Campeões.
AZ 5×0 Heracles Almelo (domingo, 16 de maio)
Boadu (41′, 77′), Karlsson (50, 57′) e Wijndal (87′)
Destaque do jogo: Boadu (AZ)
O Heracles Almelo precisava mais da vitória, para manter as chances de estar na repescagem por lugar na Conference League. E até ficou perto do gol – principalmente aos 21′, quando Orestis Kiomourtzoglou cabeceou na trave, e aos 22′, em outro cabeceio, de Sinan Bakis (Marco Bizot pegou). A partir daí, o AZ reduziu a pó as esperanças dos visitantes de Almelo. Começou aos 41′, quando Myron Boadu aproveitou rebote para fazer 1 a 0. E no segundo tempo, o domínio dos Alkmaarders foi total. Já aos 50′, quando Jesper Karlsson tabelou com Owen Wijndal e fez 2 a 0. Bruno Martins Indi poderia ter continuado aos 53′, quando chutou por cima do gol – mas coube a Karlsson fazer 3 a 0, aos 57′, completando cruzamento de Fredrik Midtsjo. Na reta final, mais dois gols para confirmar a goleada: Boadu fez o quarto aos 77′, enquanto Wijndal errou cobrança de pênalti aos 87′ mas aproveitou o rebote para o 5 a 0. O time de Alkmaar ficou em 3º lugar, mas concluiu a temporada em alta.
Feyenoord 3×0 RKC Waalwijk (domingo, 16 de maio)
Jorgensen (37′), Toornstra (43′) e Berghuis (49′)
Destaque do jogo: Berghuis (Feyenoord)
Bem que o RKC Waalwijk tentou impor respeito na primeira metade da etapa inicial. Sylla Sow chutou em diagonal, perto da trave, aos 5′; Richard van der Venne trouxe perigo aos 17′; e aos 30′, o goleiro Nick Marsman (de saída) evitou finalização de Van der Venne. Àquela altura, o Feyenoord já aparecera no ataque, num cabeceio de Eric Botteghin, aos 27′. E nos minutos finais da primeira etapa, abriu boa vantagem: Nicolai Jorgensen completou para o 1 a 0 aos 37′, e Jens Toornstra estava a postos para aproveitar o rebote e fazer 2 a 0 aos 43′. A vitória ficou praticamente garantida aos 49′, quando Steven Berghuis completou cruzamento para o 3 a 0. Houve chances seguidas para o quarto, aos 84′, quando tanto Mark Diemers quanto João Teixeira mandaram a bola à trave. E mesmo a invasão inesperada, até assustadora, de torcedores com sinalizadores foi pacífica: queriam apoiar os jogadores, sem brigas. E o Feyenoord teve dia tranquilo. De certa forma, precisava disso, antes de entrar na repescagem pela Conference League – contra o Sparta Rotterdam, na próxima quarta, a pressão voltará imensa.
Heerenveen 1×2 Sparta Rotterdam (domingo, 16 de maio)
Thy (7′) e Burger (16′) – Siem de Jong (67′)
Destaque do jogo: Burger (Sparta Rotterdam)
Havia três clubes disputando o último lugar na repescagem da Eredivisie pela vaga na Conference League. O Sparta Rotterdam sinalizou que seria o único deles a conseguir o que buscava. E começou cedo: aos 7′, Lennart Thy finalizou bonito para o primeiro gol. Logo depois, aos 14′, Erwin Mulder impediu em sequência que Bart Vriends ampliasse. Contudo, aos 16′, Mulder nada pôde fazer: Wouter Burger acertou chute de longe para o segundo gol dos visitantes. Ainda antes do intervalo, Abdou Harroui quase fez aos 41′. No segundo tempo, já tranquilo, nem mesmo o gol de Siem de Jong que diminuiu a vantagem aos 67′, nem a boa chance que Mitchell van Bergen perdeu na reta final perturbaram os Spartanen. Que foram mais eficientes do que Fortuna Sittard e Heracles Almelo – conseguindo, por isso, a vaga na repescagem. O Feyenoord, rival citadino, que os aguarde.
Zwolle 1×0 Groningen (domingo, 16 de maio)
Miguel (contra, 80′)
Destaque do jogo: Pherai (Zwolle)
Ao contrário das outras partidas da rodada, o jogo no Mac³Park Stadion teve poucas chances de gol. Emoção, mesmo, só quando o Groningen ficou perto de abrir o placar, já no começo do segundo tempo: aos 49′, Mohamed El Hankouri ficou cara a cara com o goleiro Xavier Mous, mas chutou para fora. Somente aos 80′ a esférica balançou o filó adversário – e foi para o Zwolle: Immanuel Pherai cruzou, e Leonel Miguel (estreando como titular dos Groningers) desviou por acidente para o próprio gol. Foi o suficiente para o Zwolle encerrar sua temporada em paz. Ao Groningen, fica a preparação para a repescagem pela Conference League – na próxima quinta, o Utrecht é o adversário. Arjen Robben ficou de fora neste domingo, para ajudar o seu time nos play-offs.
Twente 3×2 ADO Den Haag (domingo, 16 de maio)
Goossens (30′, 37′) – Rots (40′), Narsingh (45′ + 2) e Dumic (84′)
Destaque do jogo: Rots (Twente)
Mesmo já rebaixado, parecia que o ADO Den Haag é que terminaria sua temporada tendo algum motivo para sorrir. John Goossens começou tentando aos 15′, Youness Mokhtar esteve perto do gol aos 24’… mas Goossens ensaiou ser protagonista fazendo os dois gols visitantes: um gol olímpico aos 30′, um chute de fora (Joël Drommel falhou no gol, em sua despedida do clube) aos 37′. Entretanto, o Twente acordou, antes do intervalo: já aos 40′, Daan Rots diminuía para 2 a 1, e nos acréscimos, Boy Kemper desviou a bola com a mão na área – na área é pênalti, e Luciano Narsingh fez 2 a 2. Antes mesmo da virada, o jogo já estava mudado. Os donos da casa passaram boa parte da etapa final tentando o gol: o goleiro Martin Fraisl evitou gols de Gijs Smal (52′) e Rots (63′), Jesse Bosch mandou no travessão (69′), até que o zagueiro Dario Dumic desviou cruzamento para o 3 a 2, aos 84′. Após onze jogos, o Twente terminava a Eredivisie vencendo. Nem esse consolo o Den Haag teve…

Standings provided by SofaScore LiveScore

SHARE