Um jogo e um parágrafo: a 33ª rodada da Eredivisie

33ª rodada da Eredivisie

Ajax 3×1 VVV-Venlo (quinta-feira, 13 de maio)

Rensch (10′), Haller (56′) e Kudus (78′) – Giakoumakis (76′)
Destaque do jogo: David Neres (Ajax)

O VVV-Venlo é que se preocupava com o resultado, mas o Ajax é que começou encurralando os visitantes. Foi a história de sempre: Mohammed Kudus quase fez aos 3′, dois cruzamentos de Devyne Rensch trouxeram perigo (num deles, Sébastien Haller quase fez, aos 7′), até o campeão holandês fazer 1 a 0, aos 10′, com Rensch finalizando triangulação. Depois, Davy Klaassen quase marcou aos 25′, antes de deixar o campo com lesão muscular. Os visitantes de Venlo só tentaram com Georgios Giakoumakis, aos 33′. No segundo tempo, Oussama Idrissi já começou quase marcando aos 47′. Depois, David Neres teve a chance, aos 50′. E partiu do próprio brasileiro o cruzamento para Haller fazer 2 a 0, aos 56′. Só aí, com os resultados que o rebaixavam, o VVV foi para o ataque. E Giakoumakis até marcou, aos 76′ (seu 26º gol na Eredivisie). Contudo, dois minutos depois, Kudus chutou forte para a vitória do Ajax – e a queda do VVV. Só faltou o 100º gol Ajacied na temporada.

PSV 4×2 Zwolle (quinta-feira, 13 de maio)

Nakayama (contra, 21′), Malen (29′), Vertessen (34′) e Zahavi (54′) – Pherai (69′) e Lagsir (90′)
Destaque do jogo: Vertessen (PSV)

O PSV teve caminho quase aberto no primeiro tempo. Já aos 6′, Yorbe Vertessen poderia ter marcado. Depois, aos 14′, o goleiro Xavier Mous evitou dois gols em sequência, de Philipp Max e Eran Zahavi. Mas o próprio Zwolle se “encarregou” de fazer 1 a 0, num erro incrível de Mous durante recuo de Yuta Nakayama. Depois, aos 29′, Donyell Malen fez o segundo, após se virar na área. E aos 34′, Vertessen aproveitou sobra de bola para um chute cruzado: 3 a 0. E no começo do segundo tempo, aos 54′, Zahavi fez um gol oferecido à família, após o traumático assalto doméstico sofrido por ela no domingo passado: 4 a 0. Só então, já goleado, o time visitante teve algum espaço para atacar. Diminuiu com Immanuel Pherai, aos 69′, numa falha de Marco van Ginkel (titular) que abriu contragolpe. Depois, aos 71′, Yvon Mvogo teve de trabalhar, num cabeceio de Slobodan Tedic. E no último minuto, Samir Lagsir finalizou com estilo para marcar o segundo do Zwolle. Mas o PSV, tranquilo, é o virtual vice-campeão.

Groningen 0x0 AZ (quinta-feira, 13 de maio)

Destaque do jogo: El Hankouri (Groningen)

Se estava difícil para o AZ achar espaços para jogadas com bola rolando, uma cobrança de falta rendeu a primeira grande chance dos visitantes de Alkmaar e do jogo: aos 12′, Teun Koopmeiners mandou a bola no travessão. No primeiro tempo, os Alkmaarders ainda deram sinais de vida no ataque, com Jesper Karlsson e Zakaria Aboukhlal (substituto de Myron Boadu, que novamente começou no banco). Mas na etapa complementar, o Groningen teve as duas grandes chances para vencer o jogo. Aos 57′, El Hankouri passou a Ahmed El Messaoudi, que mandou a bola perto do gol; e aos 71′, El Messaoudi tentou um voleio, e só Jonas Svensson evitou o gol, tirando em cima da linha. Nem Arjen Robben, vindo do banco aos 82′, tirou o 0 a 0 do placar. Pior para o AZ: para ser vice, tem de vencer, esperar tropeço do PSV e tirar dez gols de saldo.

Fortuna Sittard 3×3 Vitesse (quinta-feira, 13 de maio)

Rienstra (1′) e Flemming (42′, 54′) – Tronstad (25′), Bazoer (30′) e Openda (90′ + 3)
Destaque do jogo: Flemming (Fortuna Sittard)

O gol de Ben Rienstra, abrindo o placar para o Fortuna Sittard logo no primeiro minuto de jogo, poderia ter sido desastroso para o Vitesse, que só dependia dele para ter vaga direta na Liga de Conferências. Não aconteceu: já aos 6′, Danilho Doekhi quase empatou, de cabeça. E logo após o goleiro Remko Pasveer salvar o que seria o segundo gol, Sondre Tronstad fez enfim o 1 a 1, aos 25′. Mais cinco minutos, e numa tabela com Oussama Tannane, Riechedly Bazoer finalizou bonito para virar o placar. Mas a velocidade dos contra-ataques do time da casa era demais: com espaço, Zian Flemming empatou, aos 42′. E no começo do segundo tempo, aos 54′, de novo Flemming teve caminho aberto para chutar – 3 a 2, em falha de Pasveer. Dali por diante, para evitar a derrota, o Vitesse jogou atabalhoadamente. Pelo menos, nos acréscimos (90′ + 3), veio o gol salvador do 3 a 3, com Loïs Openda. Com o tropeço do Feyenoord, o Vitesse vai à fase preliminar da Conference League. Tudo fica bem quando acaba bem.

Heracles Almelo 1×1 Feyenoord (quinta-feira, 13 de maio)

Bakis (68′) – Kökcü (64′)
Destaque do jogo: Berghuis (Feyenoord)

O Heracles Almelo até começou dando a primeira estocada, num chute de Delano Burgzorg, aos 13′, forçando Justin Bijlow a fazer boa defesa. Só que o Feyenoord pressionou mais ao longo do primeiro tempo, também de fora da área: Nicolai Jorgensen aos 22′, Steven Berghuis (de volta) aos 25′, de novo Berghuis aos 34′ (nesta, o zagueiro Mats Knoester bloqueou). No início da etapa final, a alternância seguiu: Ridgeciano Haps tentou para os visitantes de Roterdã aos 52′, e Bijlow evitou o gol do Heracles aos 55′. De tanto chutes de fora, uma hora a bola entrou – a favor do Feyenoord, aos 64′: Orkun Kökcü arriscou, o goleiro Janis Blaswich foi surpreendido e falhou no 1 a 0. A vantagem durou pouco: aos 68′, Eric Botteghin derrubou Ismaïl Azzaoui na área. Mesmo polêmico, o pênalti foi marcado – e Sinan Bakis bateu para o 1 a 1. Nos acréscimos, tanto Berghuis quanto Róbert Bozeník tiveram suas chances, mas o Feyenoord tropeçou de novo. Terá de disputar a repescagem por vaga na Conference League. A expectativa só piora.

Sparta Rotterdam 0x0 Utrecht (quinta-feira, 13 de maio)

Destaque do jogo: Okoye (Sparta Rotterdam)

O Sparta Rotterdam até criou a primeira grande chance do jogo – aos 10′, quando Abdou Harroui recebeu de Lennart Thy e acertou a trave. Porém, se houve um grande destaque dos donos da casa em Roterdã, foi o goleiro Maduka Okoye. Ele já começou a mostrar sua importância no primeiro tempo, pegando arremate de Eljero Elia (34′) e voleio de Hidde ter Avest (44′). No segundo tempo, as defesas de Okoye foram ainda mais notáveis: o nigeriano já começou espalmando no reflexo um chute de Gyrano Kerk, aos 49′, e continuou com ótima defesa para evitar gol de Adrián Dalmau, já aos 81′. E o empate final deixou todos contentes: o Utrecht já está garantido na repescagem por um lugar na Conference League, enquanto o Sparta só depende dele para também chegar lá.

Emmen 3×1 Heerenveen (quinta-feira, 13 de maio)

Peña (20′, 53′, 82′) – Nygrén (88′)
Destaque do jogo: Peña (Emmen)

O Emmen começou como tem sido na arrancada para escapar do rebaixamento: time esforçado, e até ofensivo. Teve o primeiro prêmio aos 20′: Michael de Leeuw foi derrubado na área, e o peruano Sergio Peña converteu o pênalti para o 1 a 0. A coisa ficou melhor ainda para os mandantes aos 26′: o VAR reviu melhor falta de Lasse Schöne, e o dinamarquês foi expulso. Com um homem a mais, o time da casa teve mais chances – por exemplo, aos 36′, quando Erwin Mulder evitou gols de Jari Vlak e Luka Adzic em sequência. Mas aos 53′, após novo alerta do VAR, mais um pênalti: bola na mão de Jan Paul van Hecke, outra cobrança de Peña, 2 a 0 Emmen. As chances de ampliação se avolumavam, diante de um Heerenveen abatido: De Leeuw quase fez aos 65′ (travessão), aos 69′ (para fora)… mas foi Peña que se converteu no nome da vitória, fazendo seu terceiro gol no jogo aos 82′. Benjamin Nygrén ainda diminuiu, aos 88′. Mas o Emmen, no mínimo, já garantia a “segunda chance” de salvação na Eredivisie, via repescagem. Com o embalo vivido desde a 23ª rodada, quem duvida da permanência direta?

ADO Den Haag 1×4 Willem II (quinta-feira, 13 de maio)

Pavlidis (7′, 25′), Wriedt (40′) e Nunnely (71′) – Kramer (69′)
Destaque do jogo: Pavlidis (Willem II)

Era um jogo direto contra o rebaixamento. Se o Willem II era superior (teve a primeira chance, com Kwasi Wriedt, aos 3′), o ADO Den Haag trouxe mais perigo – John Goossens mandou na trave, aos 6′. Os visitantes se salvavam num minuto, para no seguinte, abrirem o placar, com Vangelis Pavlidis. Aos 25′, livre da linha de impedimento, Pavlidis fez 2 a 0 –  o auxiliar levantara a bandeira, o juiz Jochem Kamphuis só apitara o impedimento após o gol, mas o VAR alertou que o gol era legal. Uma pequena esperança surgiu para o ADO Den Haag aos 37′, num pênalti, mas Arijanet Muric pegou a cobrança de Nasser El Khayati – e aos 40′, mais um contra-ataque do Willem II, e Wriedt fez 3 a 0. Os mandantes de Haia ficaram abatidos por um longo tempo, mesmo em casa. No segundo tempo, Michiel Kramer ainda devolveu perspectivas, diminuindo para 3 a 1 aos 69′. Mas dois minutos depois, Ché Nunnely transformou a vitória em goleada, decretando: o lanterna ADO Den Haag seria rebaixado, após 13 anos.

RKC Waalwijk 1×2 Twente (quinta-feira, 13 de maio)

Sow (48′, 52′) – Danilo (47′)
Destaque do jogo: Sow (RKC Waalwijk)

Não que RKC Waalwijk ou Twente não tenham tentado. Entretanto, as chances de gol foram poucas no primeiro tempo. Pelo Twente, Danilo ficou cara a cara com o goleiro Kostas Lamprou, aos 13′: Lamprou pegou. No time da casa, Ahmed Touba cabeceou aos 19′: Tyronne Ebuehi salvou os visitantes de Enschede, tirando em cima da linha. Já no segundo tempo, a coisa mudou de figura. Já aos 47′, Queensy Menig ajeitou, para Danilo abrir o placar. Só que no minuto seguinte, Thijs Oosting cruzou para Sylla Sow empatar. Mais alguns minutos, e aos 52′, Sow virou o nome da virada do RKC, novamente completando cruzamento de Oosting para o 2 a 1. Já abatido, o Twente ainda perdeu Danilo, expulso aos 88′. E o time da casa comemorou em Waalwijk: a vitória representou a garantia de mais uma temporada na primeira divisão.

Standings provided by SofaScore LiveScore

SHARE