Lewis Hamilton desempata placar de vitórias na F-1. Mercedes frustra planos da Red Bull

Lewis Hamilton 2 x 1 Max Verstappen. A vitória do heptacampeão mundial de F-1 no GP de Portugal, em Portimão foi bem diferente da conquistada na abertura da temporada, no Bahrein. Em Sakhir, o inglês e a Mercedes fizeram valer a estratégia para compensar a desvantagem técnica em relação à Red Bull do holandês. Agora, mostraram estar no mínimo no mesmo nível dos rivais. Já a partir do treino de classificação, com a pole de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton fechando a primeira fila.

Hamilton ainda perdeu o segundo lugar na relargada após a entrada do safety car mas, em 18 voltas, deixou Verstappen e Bottas para trás. Pelo rádio, se mostrou preocupado com o estado dos pneus o que, mais uma vez, soou como blefe, já que os tempos de volta eram constantemente mais rápidos que os dois rivais. Numa pista com subidas e descidas, o maior obstáculo, segundo o piloto da Mercedes, foi a exigência física ao longo das 66 voltas. Verstappen acabou em segundo, à frente de Bottas.

Os dois, aliás, fizeram um duelo à parte pelo ponto da melhor volta. Com as posições garantidas, foram chamados aos boxes nas últimas voltas para contar com pneus macios novos. Na teoria, o holandês levou a melhor. Já fora do carro, no entanto, acabou informado de seu tempo foi anulado, já que excedeu os limites da pista. Com isso, perdeu a chance de diminuir a desvantagem para Hamilton, agora de oito pontos (69 a 61).

Decepção

Com Lando Norris (McLaren) mais uma vez bem – foi o quinto – e as duas Alpine na zona de pontuação (Esteban Ocon em sétimo e Fernando Alonso em oitavo), o GP português confirmou a principal decepção da temporada até aqui. A Aston Martin, que surgiu da estrutura da Racing Point, nem de longe lembra o time que o foi o quarto no Mundial de Construtores em 2020, com uma vitória de Sergio Perez, uma pole de Lance Stroll e quatro pódios da dupla no ano. O conjunto que se mostrava equilibrado e veloz em todos os tipos de circuito sofreu com as mudanças aerodinâmicas no regulamento. Em Portimão, Sebastian Vettel largou em décimo e se manteve na zona de pontuação na primeira parte da corrida, mas perdeu terreno na segunda. Ele e Stroll terminaram nas discretas 13ª e 14ª posição.

No próximo domingo a F-1 volta a acelerar, em Barcelona. Uma pista que costuma mostrar bem a hierarquia dos times e a força de cada um deles nas condições atuais.

SHARE